segunda-feira, 18 de setembro de 2017

TESTEMUNHO


Um dia, com certeza, acordarás
Para a Verdade, em seu clarão bendito,
E, então, sublime luz divisarás,
Entre as sombras, caindo do Infinito...

Todos os erros teus lamentarás,
A soluçar de coração aflito,
E o tempo que perdeste buscarás
Recuperar de espírito contrito...

Hás de trilhar, sozinho, a mesma estrada,
Daqueles que oprimiste na jornada,
Que, antes de ti, ousaram empreender...

E assim, da Terra, procurando o Céu,
Desprovido de aplauso e de troféu,
Também pela Verdade hás de sofrer!...

Cruz e Sousa


(Página recebida pelo médium Carlos A. Baccelli, em reunião pública do Lar Espírita “Pedro e Paulo”, em reunião da manhã de sábado do dia 16 de setembro de 2017, em Uberaba – MG).



3 comentários:

  1. Nossa! Grande impacto me causou essa rima. É a lei da causa e efeito. Dela não passa um ponto sem que seja corrigido. Obrigada Cruz e Sousa, obrigada Baccelli.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Formiga e Cruz e Souza!!
    Linda poesia!!
    Jesus ilumine nossos dias!!
    Pura verdade este poema!!

    Excelente dia e semana para todos nós!!

    Fiquemos com o BOM DEUS!!\O/
    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Agradecemos a gentileza poética de João da Cruz e Sousa (1861-1898) presenteando-nos, neste dia inicial da semana, com uma poesia convidativa ao testemunho na nossa jornada evolutiva neste abençoado Mundo Espiritual chamado Terra! Deus e Jesus Cristo abençoem a essa nobre alma! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (14:32)!!!

    ResponderExcluir